Projeto prevê recuperação da Bacia Ribeirão da Fazenda

A Faculdade de Saúde Pública da USP (Universidade de São Paulo) e o Instituto Educa Brasil, ONG (Organização Não-Governamental) ambientalista de São Sebastião, realizaram na última semana a primeira coleta de amostras de água na Bacia Hidrográfica do Ribeirão da Fazenda, no bairro da Reserve du Moulin, Costa Norte da cidade.

A coleta faz parte do projeto de monitoramento, controle e recuperação ambiental da bacia, financiado pelo Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) e que durante 12 meses fará coletas mensais e outros trabalhos no local.

 

A coleta das amostras foi feita em nove pontos, das nascentes até a foz do ribeirão, para uma avaliação da qualidade água, utilizando parâmetros físicos, químicos e biológicos.

Também pelo projeto, já está em operação na bacia desde o início do mês, uma estação meteorológica, que registra dados 24 horas por dia.

Na fase de estudos hidroclimatológicos, a parceria do projeto é com a USP, que para cada um dos pontos de coleta, analisará 22 parâmetros de qualidade da água, com destaque para os físico-químicos para temperatura, ph, oxigênio dissolvido, nitrogênio, fósforo, DBO e turbidez, e entre os biológicos, fito e zooplâncton, organismos bentônicos e coliformes fecais.

Para o coordenador do projeto e diretor jurídico do Instituto Educa Brasil, Eduardo Hipólito do Rego, essa etapa é importante porque durante o ciclo das quatro estações do ano, será evidenciada a real condição das águas da bacia.

"Em especial, em que pontos do ribeirão há lançamentos de esgoto e despejos clandestinos, ajudando a identificar locais que necessitam de correção ou fiscalização".

Para ele, essa identificação é oportuna, tendo em vista as condições de balneabilidade da praia do Pontal da Cruz, local onde deságua o ribeirão.

"Em uma das nossas amostras, há 130 mil coliformes fecais, lembrando que uma praia é considerada imprópria quando o limite for superior a 1 mil. Isso pode nos mostrar onde se deve trabalhar para corrigir o problema."

Todos os resultados serão divulgados e publicados, para que a comunidade científica, universidades, Poderes Públicos e iniciativa privada tenham acesso e orientem suas atividades.

Lido 5213 vezes

Deixe um comentário

Envie suas sugestões ou dúvidas a respeito deste projeto. Colabore!
Os campos marcados com (*) são necessários.