Recopet e Máquina Pré-recicladora de garrafa PET

O Brasil é, hoje em dia, o segundo país no ranking de reciclagem de Pets no mundo com cerca de 53% da produção do produto reciclada anualmente. O primeiro é o Japão que recicla aproximadamente 75% das embalagens consumidas. Contudo, este número se torna insuficiente, na medida em que aproximadamente metade da produção de Pet brasileira ainda é descartada em aterros, lixões públicos, ruas e rios das cidades. O problema se mostra ainda mais grave, visto que o tempo de decomposição da garrafa Pet é de aproximadamente 100 anos, garrafas estas que ocuparão espaços em aterros, degradarão o ambiente e perderão todo o seu valor agregado, pois uma garrafa limpa em um centro reciclador tem maior valor agregado que uma suja, pega em aterros por catadores informais.

Os Municípios e Estados podem, agora, contar com uma nova alternativa de recolhimento das Pets. Posto que a estrutura do projeto é, sobretudo, baseada na coleta seletiva em condomínios, a logística de recolhimento torna-se algo fácil. Somando-se isso ao alto valor de compra do material em centros recicladores, sobretudo por ser um material limpo, será possível incrementar a renda da população, aumentar os espaços nos aterros – e consequentemente sua vida útil – e melhorar a capacidade de recolhimento de lixo orgânico comum, posto que o volume das Pets não mais sobrecarregará os caminhões com muito ar e pouco peso.

Coleta de embalagens pets que hoje não são coletadas. Atuar em circuito fechado e garantir o ciclo de logística reversa de um resíduo com alto potencial econômico e que, infelizmente, vem sendo tratado com pouco caso e quase nenhum planejamento desperdiçando oportunidades e causando irreversíveis/ consideráveis impactos ambientais no Planeta. Impedir que inúmeras garrafas sejam indevidamente destinadas, poluindo o meio ambiente.

Volume alto X baixo peso – ruim para reciclagem, que paga por peso. A prensa e a coleta exclusiva de PET, previstas no projeto, são capazes de reverter este problema. Aumento da vida útil dos aterros sanitários, visto que este volume de PET que hoje onera muito o espaço destinado deixará de existir no local, para que possa ser reciclado e reutilizado em diversos segmentos.

Aumento da capacidade de transporte dos caminhões de lixo orgânico, que não mais perderão espaço transportando garrafas PET, as quais, ao invés de terminarem sua vida em um aterro, terão, agora, nova destinação e aumento de sua vida útil. Geração de renda, inclusão social e preservação do meio ambiente – consolidando o tripé da sustentabilidade.

Máquina Pré-recicladora de garrafa PET: Trata-se de um equipamento de pequeno porte. Ocupa área máxima de piso de 2 m² incluindo o depósito de garrafas PET pré-recicladas com o Recopet.

Benefícios apresentados pela máquina:

 

  1. Adensamento significativo dos fardos: A relação peso X volume das garrafas PET é fator significativo na composição do preço de compra por recicladoras. Fardo médio de garrafa PET prensado sem pré-reciclagem pesa entre 80 e 90 kg. Fardo médio de garrafa PET prensado com pré-reciclagem pesa entre 130 e 140 kg. O transporte dos fardos chega a representar até 20% do valor de recompra no mercado da reciclagem quando recolhidos a uma distância aproximada de 100km. O maior adensamento dos fardos com as garrafas PET pré-recicladas permitirá o seu recolhimento também em localidades mais distantes com custos de transporte reduzidos em até 50%.
  2. Corta em tiras facilitando a moagem: Os cortes longitudinais efetuados nas garrafas PET, pelo processo de pré-reciclagem, correspondem à antecipação de aproximadamente 40% dos cortes necessários à produção de “flakes” durante o processo de moagem nas linhas de reciclagem.
  3. Pequeno porte e operação simples: É um equipamento de pequeno porte medindo 70 cm X 70 cm X 70 cm, pesando aproximadamente 40 kg e movido por apenas um moto-redutor de ¼ CV. Pode ser operado por qualquer pessoa, inclusive o próprio consumidor, com a devida eficácia e segurança. A colocação da garrafa PET na máquina determina o início do ciclo da pré-reciclagem produzindo os trabalhos necessários referentes a funcionalidade técnica da máquina até seu reinício que ocorre automaticamente.
  4. Reduz energia elétrica e água: As garrafas colocadas na máquina recicladora estarão isentas de sujeira (orgânicos, areia, restos de refrigerantes ou outros líquidos), pois serão provenientes de fontes diretas de consumo. Uma vez limpas, evita-se a lavagem excessiva com água abundante sem o emprego de produtos químicos. E, uma vez pré-cortadas em tiras e sem rótulos elimina-se parcialmente equipamentos utilizados atualmente no processo de reciclagem.
  5. Reduz volume da garrafa: Reduz o volume da garrafa em até 4 vezes sem a necessidade de prensas. Através dos cortes longitudinais executados, elimina parcialmente a memória plástica da garrafa PET, permitindo a redução de volume e possibilitando o seu armazenamento em recipientes transportáveis sem a necessidade de veículos automotores de movimentação de carga.
  6. Garante a integralidade dos rótulos: Os rótulos, após iniciado o processo, também são pré-cortados e aspirados para armazenamento em recipiente interno para posterior reciclagem.
Lido 29944 vezes

Deixe um comentário

Envie suas sugestões ou dúvidas a respeito deste projeto. Colabore!
Os campos marcados com (*) são necessários.

Você está aqui:   HomeProgramas e ProjetosReciclagemRecopet e Máquina Pré-recicladora de garrafa PET